Hora Certa

 

INCRÍVEL? IMPOSSÍVEL?

SECMESP, CSB e trabalhadores da Unimed Paulistana param Av. Angélica, Av. Paulista e Rua Bela Cintra em São Paulo.

 

30/09/2015 - 14h38min

 

O SECMESP, realizou na manhã do dia 29/09/2015 uma assembleia na Unimed Paulistana contando com cerca de 1500 trabalhadores.

 

A preocupação do SECMESP e dos trabalhadores é que, com a alienação da carteira da operadora, determinada pela ANS, a Unimed Paulistana não consiga honrar os compromissos e direitos trabalhistas dos empregados.

 

A assembleia deliberou o ingresso das medidas cabíveis junto à ANS e demais órgãos competentes para garantir os direitos daqueles que fazem o sistema acontecer.

 

Após a assembleia, o SECMESP, a CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e os trabalhadores saíram em marcha pela Avenida Angélica, passando pela Av. Paulista e fechando a Rua Bela Cintra, em frente ao prédio da ANS, na região central da capital.

 

“Merecemos ser ouvidos e respeitados!” diziam os funcionários.

 

Sob o som do protestos dos trabalhadores, a ANS recebeu um grupo formado por representantes do SECMESP, da CSB e dos trabalhadores da Unimed Paulistana para uma reunião. A ANS ouviu do SECMESP, da CSB e dos trabalhadores da Unimed Paulistana a reivindicação principal de todo o movimento: a garantia de uma verba dentro do fundo de reserva para a quitação de todas as pendências trabalhistas. A ANS se prontificou a encaminhar a reivindicação à direção, no Rio de Janeiro.

 

Em defesa dos direitos dos trabalhadores entraremos hoje (30/09/2015) com uma medida judicial para o bloqueio dos ativos financeiros em nome da Unimed para garantir os pagamentos.

 

O SECMESP, que sempre foi transparente e sempre teve um ótimo canal de comunicação com o sistema Unimed, sabe que o sistema não vai medir esforços para a solução do problema.

 

ENTENDA A HISTÓRIA

Em agosto a Unimed Paulistana entrou em contato com o SECMESP informando que teriam que reduzir o quadro de funcionários devido a difícil situação da cooperativa.


O SECMESP solicitou toda a documentação para analisar o pedido da Unimed Paulistana. Após a avaliação de nossos técnicos e Diretores, o pedido foi indeferido.


Ocorre que não foi possível continuar as negociações pois a ANS determinou a alienação compulsória da carteira. Tomamos conhecimento de que em caso de demissão, não haveria dinheiro nem para pagamento das rescisões.

 

Diante dessa situação o SECMESP convocou uma mesa redonda na DRT com a presença do SECMESP, CSB, SINCOOMED, Unimed Paulistana e ANS. A ANS não compareceu (e não justificou a ausência) a essa reunião, o que impediu o avanço das negociações e conclusão da pauta.

 

Após inúmeras reuniões, novamente, com a Unimed Paulistana e com o MP do Trabalho, foi feita a assembleia de ontem, dia 29/09/2015, para informar aos funcionários e requerer a votação e autorização para ingressar com uma ação para bloquear os ativos financeiros em nome da Unimed e assim garantir o pagamento das verbas rescisórias e salários.

 

Texto e fotos: Giovanny Renato – MKT SECMESP

Jornalista (MTE: 0075996/SP) - Assessor de Marketing (CRA-SP: 109.104)

 

Fotos

Clique nas figuras para ampliá-las

 

 

 

 

CLIQUE AQUI PARA VOLTAR À PÁGINA INICIAL