Hora Certa

SECMESP PARTICIPOU DE SEMINÁRIO DE FORMAÇÃO POLÍTICA E SINDICAL

 

10/07/2015 - 17h23min

 

A convite do Presidente da CSB (Central Brasileira dos Sindicatos), Antonio Fernandes dos Santos Neto, o SECMESP participou no dia 06/07/2015 do Seminário Nacional de Formação Política da CSB, realizado em São Paulo.

 

O Seminário teve como objetivo conscientizar os presentes sobre o cenário político e econômico pelo qual passa o Brasil, além de fortalecer o movimento sindical na defesa da classe trabalhadora.

 

Representando o SECMESP estiveram o Presidente, José Renato Pappesso, o Diretor Regional, Frederico S. Marri, a Gerente da sede, Ana C. Gonçalves e o Assessor de Marketing e Jornalista, Giovanny Renato.

 

O evento contou com diversas e importantes presenças, como o vice-governador do Estado de São Paulo, Márcio França, o professor e consultor legislativo da câmara dos Deputados e do Senado Federal, Adriano Benayon, o economista e consultor editorial da Carta Capital, Luiz Gonzaga Belluzzo, entre outros.

 

Um dos palestrantes, o deputado José Fogaça, que foi sub-relator da Assembleia Nacional Constituinte, foi também um dos senadores que em 1988 contribuíram para a concepção da nova Constituição. E dentre as contribuições do deputado para a Carta Magna está o Artigo 8º, que dispõe sobre a livre associação sindical, garante a unicidade sindical e estabelece a contribuição compulsória para o financiamento das atividades e representações por meio dos trabalhadores por meio dos sindicatos.

 

Para compreender as angústias do povo ao montar o texto que resultou no artigo que rege as relações sindicais, é preciso entender o que havia antes, explica o deputado. “O Brasil antes de 1988 ainda tinha um movimento sindical sob o controle do governo. Não eram os trabalhadores que tinham direito de iniciativa. O governo decidia quais categorias ele autorizava que se instalassem em sindicatos. O sindicato dependia de autorização para existir, submetidos ao Ministério do Trabalho e Emprego. Vários companheiros contam dos fiscais do MTE que participavam das assembleias do sindicato que levavam a um poder de controle total sobre ele”, ressaltou.

 

Outro destaque foi a participação do economista e consultor editorial da Carta Capital: Luiz Gonzaga Belluzzo. “Durante vinte anos, desde a estabilização com o plano real, nós, sistematicamente, valorizamos o câmbio e fragilizamos a indústria brasileira. A participação da indústria caiu para 13%. Sofremos um processo de desindustrialização e isto é a grande herança da incapacidade que o Brasil teve para se reajustar”, comentou.

 

Para o especialista, o Brasil precisa resgatar a estratégia baseada no fortalecimento da indústria nacional, por meio das empresas estatais, para retomar seu potencial de desenvolvimento. Segundo aponta, as companhias públicas são fundamentais para garantir a competitividade do País. “Os grandes articuladores da industrialização eram as empresas estatais – Eletrobrás, Petrobras, Siderbras – e nós destruímos isto com as privatizações. O que acontece com o Brasil é a incapacidade de perceber o que você precisa ter como articulação da economia para poder manter o desenvolvimento”. Disse ainda: “O sistema fiscal brasileiro é injusto e regressivo. Você tem um profundo desequilíbrio no Brasil, porque os que pagam não são os mesmo que recebem a carga fiscal”, condenou.

 

Acompanhe abaixo algumas fotos do evento.

 

 

Texto e fotos: Giovanny Renato – MKT SECMESP

Jornalista (MTE: 0075996/SP) - Assessor de Marketing (CRA-SP: 109.104)

 

Fotos

Clique nas figuras para ampliá-las

  • Antonio Neto ( Presidente CSB)
  • Márcio França (Vice-governador do Estado de São Paulo)
  • Adriano Benayon (professor e consultor legislativo da câmara dos Deputados e do Senado Federal)
  • Luiz Gonzaga Belluzzo (economista e consultor editorial da Carta Capital)
  • Luiz Gonzaga Belluzzo (economista e consultor editorial da Carta Capital)
  • Deputado José Fogaça
  • José Renato Pappesso (Presidente SECMESP) e o Deputado José Fogaça
  • Embaixador Carlos Henrique Cardim e Antonio Neto
  • Embaixador Carlos Henrique Cardim e Antonio Neto
  • Antonio Álvarez Esparza, dirigente da CROC (México)
  • Lorenzo Carrasco - Jornalista Mexicano
  • Antonio Neto (Presidente CSB) e José Renato Pappesso (Presidente SECMESP)

 

 

 

 

CLIQUE AQUI PARA VOLTAR À PÁGINA INICIAL